4 de jan de 2014

Resenha Literária - A CONSPIRAÇÃO - Clive Cusller


. Livro: A CONSPIRAÇÃO
. Autor: Clive Cusller
. Editora: Novo Conceito
. Páginas 544
Uma embarcação romana naufraga no século IV. Durante a Primeira Guerra Mundial, um navio inglês é destruído por uma bomba. Atualmente, no Oriente Médio, ícones da fé islâmica são bombardeados. E um misterioso pergaminho relacionado à vida particular de Jesus pode limitar o poder da Igreja Católica. Como eventos e fatos tão distantes podem ter alguma relação? O engenheiro naval Dirk Pitt (Diretor da NUMA – Agência Nacional Marítima e Subaquática) está acostumado a explorações subaquáticas — e a revelar mistérios indecifráveis — e parece ser a pessoa mais indicada para trazer a público o elo entre esses episódios tão incompatíveis. Mas a que custo? Uma aventura que mistura ¬ ficção e realidade em uma criação cheia de surpresas e mistério. Acompanhe o incansável herói Dirk Pitt em uma história em que arrepiantes artefatos religiosos, a CIA e o Mossad misturam-se às mais magníficas construções da arquitetura medieval.

 Dirk Pitt está de volta em mais uma de suas aventuras. Pitt e Al Giordino encontram-se  em um mistério que vai leva-los a partir da Sibéria para a Mongólia. Os bandidos da vez são os descendentes de Genghis Khan, que arquitetou um plano sinistro para perturbar a economia mundial através da utilização de um dispositivo que pode quebrar linhas de falhas.

A história segue o padrão habitual Cussler. Abrimos com um prólogo de casal. O capítulo introduz algumas pessoas simpáticas em perigo, que nos emprestam seus olhos para que possamos ver com a grandiosidade quem é Dirk, com a assistência de Al a história se desenrola a partir daí, com os nossos heróis se movendo mais perto de resolver o enigma.

Alguém se depara com um carro antigo no início, para que o leitor sabe que Dirk e Al vão enfrentar grandes perigos, neste mesmo local no último terço do livro, e vai usar esse carro legal para escapar. Há a chamada obrigatória para St. Julien Perlmutter, a informação de Hiram Yaeger e seu super computador "Max", a participação especial de Rudi Gunn, e alguns capítulos com Dirk Jr.

Todos os fãs de Cussler não pode estar errado. O primeiro prólogo é cativante e aguça o apetite do leitor. O enredo é muito mais envolvente que a ênfase, e ela está em Dirk e Al, e não na historia. O último terço do livro se move a um ritmo acelerado e é uma leitura divertida.

Em contrapartida, eu me vi deslizando muitas seções. Muitas das cenas do livro são desnecessariamente longas ou simplesmente desnecessário. Em um capítulo memorável, Dirk, Al e outra palestra sobre personagem se reunir para bebidas para que eles possam falar sobre a verificação de um lugar particular. Al , é claro, tem a comentar sobre o quão grande é para se reunir e tomar uma bebida e conversar sobre as coisas. Eles se reúnem e têm bebidas e falar sobre o que eles vão fazer, então eles finalmente vão fazer a coisa, e acaba por ser um desperdício de tempo.

Em geral, este é um livro que vale a pena para os fãs do gênero e uma leitura obrigatória para os fãs de Cussler . Recomendo.

By Caroline Lisboa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Todos os direitos reservados ©2010 - 2012
Powered Blogger